Festa da Música no Maranhão apresenta nova edição com programação especial Zeca Baleiro está entre os convidados do show e homenageados no “Prêmio Papete”

A Festa da Música no Maranhão – FMM passa a escrever uma importante história voltada para um dos mais expressivos segmentos da cultura, a música.
A edição FMM21 acontece de 16 a 19 de novembro, em São Luís, e será marcada com uma vasta programação em São Luís, com a participação de grandes nomes da música, a exemplo de Zeca Baleiro.

A FMM nasceu da necessidade de integrar e fortalecer a cena musical no Maranhão. O projeto que teve a sua primeira edição realizada com sucesso em 2019 traz uma programação plural que contempla shows, oficinas, encontros, lançamentos e a noite do “Prêmio Papete”, que resgata a memória de um dos artistas que mais se dedicou a produção e difusão da música produzida no Maranhão. O evento se destaca por promover um resgate histórico e reconhecer quem fez e faz a música acontecer no estado.
Em 2020, por conta da pandemia, a coordenação do projeto realizou uma edição virtual, com o tema: “Sustentabilidade Musical”, uma experiência diferente que integrou música e meio ambiente, e surpreendeu o público com um show especial no Estaleiro Escola, contemplando ainda oficinas musicais para jovens da comunidade do Sítio Tamancão.


NOSSO SOM
Em tom celebrativo de retomada, a edição FMM21 apresenta uma programação diversificada, que terá início dia 16 de novembro com a exibição programa especial “Nosso Som”, às 20h, no canal do youtube “Festa da Música MA”. Um conteúdo inovador que convergem os formatos de TV, rádio e show para as mídias digitais. O programa conta com as apresentações de Dalva Rêgo e Emanuel Jesus, com as participações da banda Black Brasil, Josias Sobrinho, Crioula Beat, Luciana Pinheiro, Emanuel Paz, Neto Borges e artistas convidados.
No segundo dia, 17, serão realizadas oficinas para jovens da comunidade do Sítio Tamancão no Estaleiro Escola.
As oficinas de “Fabricação de Eco Instrumentos Musicais” com o professor Ricardo Wayland (músico e luthier), “Ritmos Afros Maranhenses” – Mestre Eliezer (Akomabu) e “Cerâmica – tema musical” com a Professora Vitória serão voltadas para estudantes e jovens da comunidade do Sítio Tamancão.

PRÊMIO “PAPETE”
O “Prêmio Papete” representa um importante momento de valorização e resgate da memória musical dentro da programação da festa. O prêmio que faz uma justa homenagem a “Papete”, um grande desbravador da música e da cultura popular no Maranhão, traz um pouco da essência de sua missão cumprida com maestria neste plano. Reconhece e reverencia o trabalho daqueles que vieram ao longo dos anos abrindo caminhos, ao tempo que faz uma conexão com a cena atual da música, destacando não só o trabalho de novos artistas, grupos e banda, como projetos e iniciativas de valorização e fomento da música no Estado.
Serão mais de trinta homenageados que receberão esse mérito cultural em uma noite celebrativa que contará com um show especial que contará com a presença dos homenageados, artistas, imprensa e convidados. O cantor, compositor e produtor Zeca Baleiro, bem como o documentário “Ventos que Sopram – Maranhão” do diretor Neto Borges estarão entre os homenageados, além de nomes como Flávia Bittencourt, Rosa Reis, Fernando Moucherek, Tira Teima, Grupo Argumento e Adnon. Projetos como “Batucando Esperança”, “Trilhas e Tons” e “Vinil & Poesia” também serão premiados.

O prêmio também fará uma homenagem especial a todos os trabalhadores da música que com resistência e criatividade atravessaram o momento desafiador da pandemia, bem como aqueles que infelizmente partiram deixando saudades e um importante legado musical. O público poderá acompanhar a noite em tempo real pelo canal do youtube da festa.
A curadoria do prêmio é formada pelo cantor, compositor e produtor Josias Sobrinho, Zé Américo Bastos, maestro, arranjador e acordeonista, e dos jornalistas, radialistas e pesquisadores musicais Gilberto Mineiro e Pedro Sobrinho. O troféu do prêmio traz a assinatura do artista plástico Eduardo Sereno.
Já na sexta, dia 19, a partir das 15h, acontece no Teatro João do Vale, um encontro voltado para os músicos. Será um bate-papo sobre o futuro da música pós pandemia, com Zeca Baleiro, Josias Sobrinho, Pedro Sobrinho, Gilberto Mineiro e Betto Pereira, e a importância da produção do documentário “Ventos que Sopram – Maranhão” para a música produzida no estado, com o diretor Neto Borges. Ao final acontece uma integração com uma jam session.
“A música une, transforma e sustenta vidas! A música é a própria celebração da vida! Depois de grandes desafios enfrentados, estamos aqui para mostrar a força dessa importante arte divina que move o mundo e merece o seu lugar de destaque! Esse é o propósito da Festa da Música no Maranhão”, destaca o idealizador e produtor Emanuel Jesus

SHOW CONCHA DA LAGOA
A programação de encerramento da festa acontece com um show especial na Concha Acústica da Lagoa “Reinaldo Faray”, a partir das 20h.
Entre as atrações, Zeca Baleiro, Flávia Bittencourt, Ribinha de Maracanã, Josias Sobrinho, Tiago Maci, Raiz Tribal, Adriana Bosaipo, Emanuel Jesus, Rosa Reis, Adnon, Banda e Bloco Afro Akomabu, Pedro Sobrinho e Movimento “Magnética Slz” com Leonor, Kallilah Groove e Raissa Maranhão.
Para acesso ao show na Concha Acústica, as pulseiras individuais estarão disponíveis na bilheteria do local, a partir das 17h30. Para segurança de todos, será necessária a apresentação da carteira de vacinação atualizada (2 doses), uso de máscara obrigatório, onde todos os protocolos exigidos serão cumpridos. Para ajudar quem mais precisa, doe 1kg de alimento não perecível. A programação completa da FMM21 está disponível no site: www.festadamusicama.com.br
O projeto tem o patrocínio da Equatorial Maranhão, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, SECMA/Governo do Maranhão. Com o apoio da Cervejaria Dona e Capotira Cachaça.

 

Intagram e facebook :@festadamusicama
Canal do youtube: Festa da Música MA
E-mail: festadamusicama@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DIÁRIO DE BORDO NO JP

Vanessa Serra é jornalista. Ludovicense, filha de rosarienses.

Bacharel em Comunicação Social – habilitação Jornalismo, UFMA; com pós-graduação em Jornalismo Cultural, UFMA.

Atua como colunista cultural, assessora de comunicação, produtora e DJ. Participa da cena cultural do Estado desde meados dos anos 90.

Publica o Diário de Bordo, todas as quintas-feiras, na página 03, JP Turismo – Jornal Pequeno.

É criadora do “Vinil & Poesia” que envolve a realização de feira, saraus e produção fonográfica, tendo lançado a coletânea maranhense em LP Vinil e Poesia – Volume 01, disponível nas plataformas digitais. Projeto original e inovador, vencedor do Prêmio Papete 2020.

Durante a pandemia, criou também o “Alvorada – Paisagens e Memórias Sonoras”, inspirado nas tradições dos folguedos populares e lembranças musicais afetivas. O programa em set 100% vinil, apresentado ao ar livre, acontece nas manhãs de domingo, com transmissões ao vivo pelas redes sociais e Rádio Timbira.

PIX DIÁRIO DE BORDO SLZ
Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Arquivos