Claudio Lima apresenta Ser o Mano no SESC Holandeses

Repertório do show, que acontece no próximo sábado, dia 6 de novembro, terá o samba Ser o Mano, de sua autoria, lançado em 2020, além de inéditas de Marcos Magah, Luís Lima e os clássicos Ray-Ban, Boi da Tarja Preta e Rosa dos Ventos.

Claudio Lima será acompanhado por Fernando Japona (guitarra), Rodrigo Tarta (baixo) e Luiz Cruz (bateria).

“Montei um show com algumas canções de meus três discos e composições presentes no repertório de shows recentes. A ideia é fechar um ciclo e anunciar novos faróis, que iluminarão meu trabalho em 2022”, afirma Claudio Lima.

Entre as inéditas estão as canções Morte, do compositor Luís Lima, Todas as músicas do mundo, de Marcos Magah, Pescador libertário, do próprio Claudio Lima, além de Abandonado, sua primeira parceria com o poeta Fernando Abreu.

CLAUDIO LIMA
Show Ser o mano
Dia 6 de novembro, às 20h
Sesc Calhau – Avenida dos Holandeses S/N, Quadra 24 Jardim Renascença
Entrada gratuita – retirar ingressos na bilheteria

Repertório
1. Ray-ban (Cesar Teixeira)
2. Olhos coloridos (Sandra de Sá)
3. Black is the color
4. Malandragem
5. Ser o mano (Claudio Lima)
6. Pescador libertário (Claudio Lima)
7. Eu tava no mar
8. Bis (Cesar Teixeira)
9. Rancor
10. Todas as músicas do mundo (Marcos Magah)
11. Abandonado (Claudio Lima e Fernando Abreu)
12. Deixar você (Gilberto Gil)
13. Ilusão à toa (Johnny Alf)
14. Boi da tarja preta (Alê Muniz e Celso Borges)
15. Rosa dos ventos (Bruno Batista)
16. Morte (Luís Lima)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DIÁRIO DE BORDO NO JP

Vanessa Serra é jornalista. Ludovicense, filha de rosarienses.

Bacharel em Comunicação Social – habilitação Jornalismo, UFMA; com pós-graduação em Jornalismo Cultural, UFMA.

Atua como colunista cultural, assessora de comunicação, produtora e DJ. Participa da cena cultural do Estado desde meados dos anos 90.

Publica o Diário de Bordo, todas as quintas-feiras, na página 03, JP Turismo – Jornal Pequeno.

É criadora do “Vinil & Poesia” que envolve a realização de feira, saraus e produção fonográfica, tendo lançado a coletânea maranhense em LP Vinil e Poesia – Volume 01, disponível nas plataformas digitais. Projeto original e inovador, vencedor do Prêmio Papete 2020.

Durante a pandemia, criou também o “Alvorada – Paisagens e Memórias Sonoras”, inspirado nas tradições dos folguedos populares e lembranças musicais afetivas. O programa em set 100% vinil, apresentado ao ar livre, acontece nas manhãs de domingo, com transmissões ao vivo pelas redes sociais e Rádio Timbira.

PIX DIÁRIO DE BORDO SLZ
Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Arquivos