BR Instrumental – De graça e na praça!

Dias 18 e 19 de novembro o festival volta a ocupar a Praça Deodoro com arte, cultura e o melhor da música instrumental contemporânea

A segunda etapa do BR Instrumental 2022 traz uma seleção de atrações que mapeiam o Brasil contemporâneo ao som de tambores, sopros, guitarras e bits eletrônicos. Com patrocínio do Instituto Cultural Vale, por meio da lei federal de incentivo à Cultura, o festival volta à Praça Deodoro, centro histórico de São Luís (MA), nos dias 18 e 19 de novembro.

Nômade Orquestra

A programação reúne Nômade Orquestra, Aldo Sena, mestre Curica e o Clube da Guitarrada, Camarones Orquestra Guitarrística, Parahyba Ska Jazz, Layse e os Sinceros, Ema Stoned, Samambaia Jazz Trio, Vogue Performance com Maranhão Kunty, Sanfônicos, Tambor de Crioula Brinquedo de São Benedito e Blobo Afro Akomabu. E ainda a discotecagem de Las Pupilas Dilatadas, Doctor Reggae, Jorge Choairy e Nanny Ribeiro.

Doctor Reggae

“Estamos de volta com o compromisso que assumimos, desde o início, que é o de ocupar o centro da cidade com arte e cultura da melhor qualidade e o nosso convite para o público mais bonito do Brasil é para chegar junto, abraçar a praça, cuidar do nosso patrimônio e fortalecer essa troca de saberes entre artistas de vários cantos do país, de gerações diversas em um retrato lindo da cena da música instrumental na atualidade”, afirma Luciana Simões, da dupla Criolina, que dirige o festival ao lado de Alê Muniz.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DIÁRIO DE BORDO NO JP

Vanessa Serra é jornalista. Ludovicense, filha de rosarienses.

Bacharel em Comunicação Social – habilitação Jornalismo, UFMA; com pós-graduação em Jornalismo Cultural, UFMA.

Atua como colunista cultural, assessora de comunicação, produtora e DJ. Participa da cena cultural do Estado desde meados dos anos 90.

Publica o Diário de Bordo, todas as quintas-feiras, na página 03, JP Turismo – Jornal Pequeno.

É criadora do “Vinil & Poesia” que envolve a realização de feira, saraus e produção fonográfica, tendo lançado a coletânea maranhense em LP Vinil e Poesia – Volume 01, disponível nas plataformas digitais. Projeto original e inovador, vencedor do Prêmio Papete 2020.

Durante a pandemia, criou também o “Alvorada – Paisagens e Memórias Sonoras”, inspirado nas tradições dos folguedos populares e lembranças musicais afetivas. O programa em set 100% vinil, apresentado ao ar livre, acontece nas manhãs de domingo, com transmissões ao vivo pelas redes sociais e Rádio Timbira.

PIX DIÁRIO DE BORDO SLZ
Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Arquivos